sábado, 19 de novembro de 2011

Resposta à Record e IURD


MACEDO PROVOCOU,MALAFAIA RESPONDEU

Não teve jeito, reportagem da Record gerou ira e críticas
Conforme prometeu em seu Twitter, o pastor Silas Malafaia resolveu comentar em um vídeo a respeito da reportagem do programa Domingo Espetacular que foi ao ar no último domingo criticando o que eles chamam de “unção do cai cai”.
O vídeo começa com o pastor assembleiano dizendo que não vai repetir o que ele já falou na primeira vez que respondeu ao vídeo de Macedo que questionava a diferença entre custos pentecostais e cultos de religiões afro-brasileiras.
“Só um detalhe: quanta gente já fez fogueira santa, corrente dos 318, manto, arruda e não aconteceu nada?”, questiona Malafaia dizendo que o argumento usado pelas personagens da matéria do programa da Record são fracos.
A reportagem que passou durante o horário nobre da emissora ligada à IURD é um desdobramento da polêmica gerada meses atrás por Edir Macedo e outros bispos da Igreja Universal do Reino de Deus que criticaram as igrejas pentecostais.
“Quando é que vocês viram durante no horário nobre, 22 horas, uma programação na Rede Record para exaltar a Deus? Domingo, 22 horas eles ridicularizam o movimento pentecostal e a igreja evangélica como se eles conseguissem ficar de fora”, opina Malafaia.
O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo critica mais uma vez a programação da emissora que é financiada pelos dízimos e ofertas dos membros da Universal. “Como e que você pode dar dízimo e oferta para uma TV que está sendo usada para profanar?”.
Silas Malafaia termina dizendo que Macedo está desesperado pela perda de fiéis.  “Ele está desesperado, ele fez isso na tentativa de frear a saída do povo dele para as igrejas neopentecostais e pentecostais, porque a porta de saída é maior do que a de entrada”.

Este é o link para assistir o Vídeo resposta do Pr. Silas Malafaia:
http://youtu.be/QyXwUFrzNxU

sábado, 15 de outubro de 2011

Crianças africanas são sequestradas para a realização de rituais de bruxaria na Europa

Números obtidos pela BBC mostram que nos últimos quatro anos pelo menos 400 crianças foram sequestradas, levadas para a Grã-Bretanha e resgatadas pelas autoridades britânicas.


Um relatório do Departamento de Estado americano afirma que Uganda se transformou em um dos principais países de onde saem estas crianças e cerca de 9 mil delas desapareceram no país nos últimos quatro anos.


A maioria desapareceu de vilarejos nos arredores da capital, Campala. Muitas delas, estariam sendo levadas para a Europa para ser exploradas ou usadas em rituais de curandeiros.


A reportagem da BBC em Uganda, entrou em contato com Yunus Kabul, que afirmou que sequestra crianças para curandeiros há anos.


Sem saber que estava sendo filmado pela câmera escondida da BBC, Kabul alegou que poderia conseguir até cem crianças e tem contatos em todo o país.


Em um hotel isolado, Kabul disse que não tem dificuldade em arrumar uma criança pelos meios oficiais, mas também pode fazer isto de forma ilegal, sequestrando a criança.


Quanto à polícia, Kabul conta que leva a criança para uma área distante, para que os policiais não a encontrem. O preço da operação é de mais de US$ 15 mil (quase R$ 27 mil) por criança. Neste momento, o repórter da BBC se retirou da negociação.



DESTINO
O Reino Unido surgiu como um dos principais destinos das crianças sequestradas na África.
Christine Beddoe, da organização de caridade britânica que combate o tráfico Ecpat-UK, afirma que os traficantes podem ser qualquer um.


"Podem ser pessoas poderosas, pessoas ricas e também pessoas envolvidas em bruxaria. O tráfico de crianças envolve curandeiros e outras pessoas nas comunidades que praticam estes rituais", afirmou.


Algumas das crianças que foram sequestradas e levadas para a Grã-Bretanha contam sobre como os curandeiros, ameaçando as vítimas de morte, fazem cortes nas crianças para extrair o sangue.


A popularidade dos curandeiros está crescendo no Reino Unido. Centenas fazem propaganda de seus rituais que custam cerca de 350 libras (mais de R$ 900).


Estes rituais geralmente envolvem ervas, mas alguns envolvem sangue humano.


Com uma câmera escondida a reportagem da BBC entrou em contato com dez curandeiros, todos ofereceram poções com ervas. Mas dois deles também ofereceram rituaisl envolvendo sangue humano, o que é ilegal.


Um deles entregou uma garrafa, que foi levada para exames e foi constatado que continha sangue humano, mas não há provas de que tenha sido extraído contra a vontade do doador.


segunda-feira, 10 de outubro de 2011

APEV recebe a Chave da cidade






















No dia 24 de setembro de 2011 a APEV recebeu das mãos do Prefeito Eduardo Corujinha a chave da Cidade de Varginha. A entrega foi realizada durante a Marcha para Jesus na praça da Concha Acústica onde havia a presença dos vereadores Reginaldo Tristão, Leonardo Ciaci e ainda a presença do presidente da câmara de vereadores de Varginha, o vereador Verdi, além de outras autoridades da cidade, como o juiz Dr. Enoque.


























Mais informações acesse: www.apevvarginha.blogspot.com